Ontem

Posso sentir o suave cheirinho de brisa

E lembrar o tempo que a lembrança eterniza

Quando éramos assim, você e eu, numa tarde fria

Apaixonados, sonhando sonhos que eu jamais sonharia sozinha

 

Quando as flores eram todas rosas, a natureza charmosa

E transformávamos qualquer quinze minutos num dia de folga

 

Bilhetes e cartas eram um gostoso abraço,

Um beijo, uma companhia, um afago

Coraçõezinhos explodiam em nossos caminhos

Tempo no qual, mesmo separados, jamais estivemos sozinhos

 

O que poderia unir tão intimamente duas diferentes almas?

O amor viabilizava o perdão que superava qualquer tipo de trauma

Seu companheirismo, em qualquer adversidade, trazia tanta calma

Profundo, intenso, sincero, era a paixão com a qual eu sonhara

 

Veio a noite escura, lá em cima brilhava a lua

Senti seu cheiro e que saudade me deu do seu abraço!

Não tem jeito, acho que sempre fui e sempre serei sua

Meu coração parece determinado a ser sempre assim, apaixonado

 

Ainda bem. Foi só virar para o lado e apertar você,

Que estava com o rosto ainda meio amassado

“Bom dia”, eu disse. “Será que a gente poder fazer hoje igualzinho todos esses dias que juntos temos passado?”

Anúncios

5 comentários sobre “Ontem

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s