Crise dos 30 :: parte 3

E essa coisa louca de redes sociais e comparações insanas, imposições injustas e ocas relações, parece tornar uma vida normal tão absurda. Um século atrás a coisa mais normal era você ter sua família e dedicar suas energias e sentimentos para ela, mas hoje, cada dia é um bombardeio de pressões pelo simples acesso a informação e pelo fato de querer tornar seu dia a dia uma outra informação tão ou mais atraente que as demais, nesse emaranhado de “não pera, mas será verdade tudo isso mesmo?”

Então, agora sim, decidi ser muito franca e registrar para mim mesma quem sou. Quem me tornei desde que me lembro e para olhar para trás, um dia, e, afortunadamente, perceber algum crescimento.

  • Perder o controle me tira do sério, especialmente se relacionado à rotina (imagine como quase enlouqueci com meu filho neném zero rotina).
  • Odeio quando riem de mim.
  • Tenho preconceito com dois tipos de pessoas: muitos ricos e muito bonitos.
  • Preciso de uma igreja. Para ir toda semana, para criar vínculos, para ouvir de Deus em timbres diferentes dos meus. Me falta um pedaço sem isso.
  • Deveria ter ido mais vezes ao dentista.
  • Amo comer. Minha fome é sobre-humana.
  • Minha autora preferida: Jane Auste.
  • Sou excessiva e apaixonadamente romântica S2
  • Meu autor preferido: Kevin Leman.
  • Gosto de sermões práticos.
  • Meus filmes preferidos: You’ve Got Mail e Pride and Prejudice.
  • Sou viciada em Nutella. Se começo perco totalmente o controle.
  • Bolo de cenoura com cobertura de chocolate é minha tentação favorita.
  • Não gosto de fazer aniversário. Deixem isso pra lá. Não ficarei chateada.
  • Me arrepia a convicção de ter a atenção absoluta de todos os presentes.
  • Tenho plena convicção que as pessoas usam o termo “parabéns” das maneiras mais equivocadas possíveis.
  • O que me realiza de fato é escrever (digitar preferencialmente, a escrita não acompanha a velocidade das ideias)
  • Minhas habilidades sociais precisam de substancial aprimoramento.
  • Quero ter muitos filhos.
  • Não importa o programa se meu esposo for companhia.
  • Além da minha família, tenho, no máximo, meia dúzia de amigos de verdade.
  • Amarelo é minha cor favorita.
  • Sou uma pessoa muito engraçada (no sentido de saber fazer os outros rirem).
  • Mais Kethleen Kelly e menos Elizabeth Bennet do que eu gostaria.
  • De vez em quando sonho com gente famosa.
  • Sonho que brigo e acordo com raiva da pessoa.
  • Deveria ter usado filtro solar.

Para os próximos 30, vamos fazer o favor de trabalhar isso aí.

Leia aqui a primeira e segunda parte  desse post.

Anúncios

2 comentários sobre “Crise dos 30 :: parte 3

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s