Adeus, Brasília

Morei no plano, aprendi a fazer tesourinha, trabalhei no setor bolinha, entendi a disposição das quadras. Posso dizer que meus quase oito anos de Brasília valeram a pena. De sul a nordeste deste Brasil, entre todas as cidades onde morei, acho que Brasília é a cidade que mais domino. Amei morar aqui.

É uma cidade grande, mas não tanto. Tem violência, mas não tanto. Trânsito tem também, mas não tanto. Estacionamentos tem, quer dizer, esses não tem mesmo. Quando me apresentaram Brasília, disseram que havia quadras para cada coisa que se precisasse. Tipo, quadra das farmácias, das elétricas, das lojas de bebê. Eu pensei: “Gente, mas isso não parece prático. Aí você precisa ir na farmácia e vai ter que atravessar a cidade?” Mas a verdade é que existem essas quadras sim, mas nas entrequadras você encontra um mini comércio bem organizado e com um pouco de tudo.

Aí falaram das tesourinhas. O raio das tesourinhas. Que são, aliás, como trevos que passam embaixo das principais vias do plano piloto. Deve haver quem passe uma vida inteira e não pegue a dinâmica das tais, se você tem dificuldades com noções de espaço, sugiro usar o GPS.

Plano piloto é a famosa Brasilia, embora, todas as cidades satélites respondam por Brasília também. As cidades satélites são governadas pelas suas Administrações Regionais, que são escolhidas a partir do GDF, o Governo do Distrito Federal, para o qual se praticam as eleições como as dos governos estaduais.

Para qualquer lugar que se vá, você leva 30 minutos.

Eu elegi um shopping para necessidades específicas. Por exemplo, fazer orçamentos de óculos: Conjunto. Dar umas voltas sem comprar nada: Iguatemi. Comprar livros: Casa Park. Comprar barato: Pátio. E o meu preferido: Parkshopping. Meu marido ficava impressionado como eu sabia para que lado fica cada coisa por lá, era meu álibi sobre ter inteligência espacial, já que com as tesourinhas: custou!

Brasília é o paraíso dos concursos, a maioria dos jovens que conheço estudou direito visando concursos púbicos. O resto também visava os concursos, mas não exatamente pelo caminho direito, digo, o curso, né?

Meu Noah, desde bem pequeno, adorava passear na Catedral “dos sinos”, Torre de TV, Esplanada, Zoo, o que me fez ver que Brasília é muito mais que a Feira dos Importados (ponto turístico também).

Existe um sinal que comprova minha adaptação às cidades novas. Quando descubro um bom salão de beleza e um bom supermercado. Quando isso acontece, já me considero inicialmente adaptada. O resto vem naturalmente. Não temo.

Só em Brasília morei em 6 endereços diferentes. Então foram 6 salões, 6 supermercados. Mas, ao final, eu já podia escolher entre os 6, e nossa! Que sensação maravilhosa essa de ter raízes.

Depois de passar por São Paulo, Sergipe e Rio Grande do Sul, digo que Brasilia tem um jeito muito peculiar que se encaixou comigo. O povo é humano, animado, de todo lugar e de lugar nenhum. Não existe um sotaque só, mas existe sotaque de todo canto representado, e existe a mistura de todos eles. Me senti em casa desde o primeiro dia.

Mas de tudo isso, do que mais sentirei saudades são as pessoas. As que eu visitava nas tardes solitárias, o pessoal que sempre topava sair em cima da hora, as amigas com filhos, as amigas de vez em quando, a turma da risada, a galera dos ensaios, o pessoal do papo sério, os conselheiros papo firme.

O que torna Brasília a mais especial, de fato, são as estatísticas. Aqui existem mais amigos por quilômetro quadrado do que qualquer outro lugar do mundo. A maior concentração já registrada. Por isso, sentirei saudade. Brasilia nomeia, de certa forma, cada um desses amigos.

Obrigada por tudo, Brasilia.

Vou sentir falta do chocolate quente cremoso do Biscoitos Mineiros. Do frango no tucupi, na Feira da Torre. Dos pastéis na Feira do Guará. Do almoço farto no Palhoça. Dos pores-de-sol na Esplanada. Dos flamboyants e dos Ipês. Da pechincha na Feira dos Importados. Da praticidade de  Águas Claras. Dos pastéis da Viçosa. Das bicicletas alaranjadas. Dos passeios no Parque da Cidade. Do Nicolândia. Dos artistas nos semáforos. Do Na Hora. Do Mangai (consagrado patrimônio da humanidade). Dos domingos no Eixão. Dos pequenos e astronômicos ajuntamentos no Estacionamento 4 do Parque da Cidade.

Não vou me esquecer das inundações do Vicente Pires. Da bagunça de Taguatinga. Do frio na barriga em Ceilândia. Do medo no Sol Nascente. Do mofo metade do ano. Da seca na outra metade. Dos acidentes de trânsito no início da temporada de chuvas. Da Weslian Roriz.

Quando eu voltar, com meu próprio carro, táxi ou transporte público saberei chegar em qualquer lugar. E, talvez, pouca gente entenda quão extraordinário seja isso. Voltarei, um dia.

Me despeço, por enquanto.

Adeus, Brasília.

 

 

:: Jeanne Moura :: é autora do livro Quando nasce uma mãe e reside hoje nas Filipinas. Basta clicar aqui para saber mais e adquirir o seu eBook.

 

 

 

[…]

269 comentários sobre “Adeus, Brasília

  1. Estou em Brasília a um ano, ainda não me adaptei aqui, fiz poucos amigos, mas quando saio do trabalho e passo pela esplanada, e junto com o pôr do sol, me sinto extremamente grato, e sinto que é aqui minha vida.
    Parabéns pelo texto, gostei muito.

    Curtido por 1 pessoa

  2. Brasília a cidade mais poderosa do Brasil. Kkkkkkkk. Quem te iludiu tanto assim? Só por conta da per capita elevada de vcs. Com uma população tao pequena a per capita se eleva mesmo, queria ver a distribuição de renda se e elevada mente justa também. Sou mineiro do sul de minas, morei em varias regiões do Pais e no exterior, ha mais poderosa cidade deste Brasil e São Paulo. E de longe não da pra se co parar, veja o PIB. Estados são São Paulo, Minas, Parana e Santa Catarina. Todas essas áreas mais Goiás e o DF no passado era a província de SP. Brasília e extraordinária, quem a sonhou, a gestou e fez existir Brasília foi um grande mineiro JK. Por issoo credito de brasileiros mais eextraordinária e nosso. Povo mineiro e paulista, duas maiores potencias industriaise populacionais do país, povo destemido e desbravador, pioneiros e empreendedores. BH foi a primeira cidade planejada e projetada do Brasil. Dinâmica e arrojada, Foi o protótipo para que se existisse Brasília hoje, BH cidade carregada de história e cultura, abriga na praça da liberdade o maior patrimônio integrado de cultura. Antes de empinarem o nariz pra Char que Brasília e o céu ulhem para trás e vejam impresso na história de ondem vemas origens deste lugar que e exuberante sim, porém, não pior nem melhor que nenhuma outra cidade para se fazer pouco delas, são cidades destintas, cada uma com suas peculiaridades positivas e ou negativas. Moro atualmente em Recife essa sem duvida e melhor que Brasília em tudo kkkkkkkkk. Estou viajando de férias dia 29, destino SAMPA, Santos, Guarujá, Curitiba e sul de minha Minas Gerais. Cada um tem que amar seu lugar de origem de coração. Grande abraço a todos.

    Curtido por 1 pessoa

  3. Deixa eu adivinhar ? Esposa de militar? Se for eu me identifico perfeitamente , na verdade eu sou filha. Eu amei o seu texto, nossa ! Tudo aquilo que eu ainda não conseguia expressar em palavras , e sem duvida enquanto estiver aqui , vamos aproveitar o melhor que esta cidade nos oferece , bjos querido e sucesso onde estiveres

    Curtido por 1 pessoa

  4. Excelente o texto, um poema presenteado à nossa cidade. Muita sensibilidade na descrição. Pena que algumas pessoas se prestam a ocupar seu tempo para, se apegando a detalhes, fazer críticas a um texto tão bem escrito, Ninguém pensa igual a todos. As diferenças existem e devem ser respeitadas. Alguns até agridem a autora por não pensarem como ela, meu Deus! Lamentável.

    Curtido por 1 pessoa

    1. Liga não. Sempre tem disso, acho. Não tem como evitar. Mas levo de boa, é igual sala de aula, sempre tem o nerd, sempre tem a boba, sempre tem o galã… e sempre tem o do contra rs. Valeu pela solidariedade, amigo 🙂

      Curtir

  5. Encontrei seu texto na minha timeline sendo compartilhado por algumas amigas, resolvi clicar no link pra ler (porque adoro ler coisas sobre Brasília e saber que existem outros apaixonados como eu), e de repente me surpreendo ao ver a autora do texto. Rs!
    E eu continuo aqui, em Brasília, sem ter certeza de muitas coisas…como, por exemplo, se você é melhor como mãe, fotógrafa, cantora ou escritora. Rs!

    Curtido por 1 pessoa

    1. hahahaha Deyse!!! Que delícia seu comentário por aqui!!! Deu um BOOOMM esse texto, já passam de 80 mil visualizações, nem sei como começou, mas olha só como a turma tá curtindo rs. To aqui tentando dar conta de responder todo mundo. Vc é muito querida, obrigada pelo carinho. Obrigada mesmo. Nos vemos em julho (eu acho rs). Beijo!!!!!

      Curtir

  6. Disse tudo!!
    Tem mofo sim. Nas residências sem ventilação.
    Taguatinga… eu também compartilho da mesma opinião.
    Das pessoas, lazer, comidas….. definição exata!!!
    Boa sorte por onde for. Bjs

    Curtido por 1 pessoa

  7. Amei . Sou maranhense e morei 38 anos em Brasília. Tudo o que temos Deus nos permitiu adquirir aí , o lugar das oportunidades. Hoje moro na Bahia. Tenho uma saudade. imensa desse lugar, quando retorno me sinto em casa.

    Curtido por 1 pessoa

  8. Gostei do texto, só não entendi a referência ao mofo na cidade. Sendo de clima seco, em 21 anos de Brasília nunca vi sinal de mofo nas regiões onde morei. Se a intenção foi metafórica, não faz sentido em se tratando de BSB.

    Curtido por 1 pessoa

    1. Ah Cibele, no início do ano quando as chuvas são intensas, tem mofo sim. E aí da casa que não tiver boa ventilação ou em áreas muito arborizadas como os prédios no Plano.

      Curtir

    2. Costumo dizer que em BSB existem 2 estações, a seca e a chuvosa. Na chuvosa o mofo se apresenta, assim como os alagamentos, os acidentes de carro, etc. Em algumas das casas onde morei não tinha mofo, mas na que tinha… socorro.

      Curtir

  9. Descreveu tudo que passamos e vivemos aqui em Brasília! Sou Mineiro de Itaúna e amei seu texto.
    Cheguei a me emocionar e quero te desejar todo sucesso do mundo, para quer que seja onde irá.

    Curtido por 1 pessoa

  10. Morei em Brasília, conheci todo o povo brasileiro nesta cidade, cada um com as características peculiares da sua região e a demonstrar esta amabilidade incomensurável dos brasileiros. É da carne de sol, da mantega de garrafa ,do tutu a mineira, do camarão ao churrasco, for as pamonhas etc. Realmente quanto às tesourinhas pode se dizer que é uma aula de geometria, mas depois de entendidas são facilitadoras. O planejamento da cidade e sua disposição topográfica facilitam muito se locomover se localizar. É uma cidade linda iluminada pelo sol. E lá, por ser um planalto sem montanhas que te bloqueiam a visão você percebe a imensidão deste Brasil. Seu texto de Brasília é perfeito e romântico.

    Abração Roque F. Reali

    Curtido por 1 pessoa

  11. Amei o seu texto, realmente me representa e representa a grande maioria das pessoas que moram nessa cidade. Sou mineiro e vim para Brasília com 13 anos, hj tenho 56, aqui morei em Taguatinga, Guará e hj não moro, vivo, no Lago Oeste. um local com características rurais, mas apenas a 22 km do buraco do tatu, (rodoviária do plano), Aqui tive 2 filhos, tenho um netinho e chegando mais dois, Apesar do crescimento e alguns problemas que surgem numa grande cidade, aqui em Brasília me parece tudo mais ameno, principalmente quando viajo e naturalmente faço as comparações, sem dúvida nenhuma Brasilia sempre leva vantagem no geral.
    Boa sorte, que o retorno seja breve.

    Curtido por 1 pessoa

  12. eu só conheço Brasília do Aeroporto para outro das várias cidades que visitei mas confesso que lendo este texto tão bem escrito me localizei como se eu estivesse lá parabéns muito bonito

    Curtido por 1 pessoa

      1. Já pensou esta cidade sem os políticos?!Seria um “oasis” no País!E pensar que o “problema” poderia ser resolvido “sem êles” que são aqui colocados pelos estados! De…”putados” “Fede”…rais! Deveriam ser enviados aos seus Estados (como presente! … “Cavalo de Tróia).

        Curtir

      2. Isso mesmo Edson, canso de falar isso. O povo de Brasilia como se esse lixo brotasse do nosso chão e não assumem que nos foram enviados.

        Curtir

    1. ninguem “ve” politico na rua, eles chegam na terça e vao embora na quinta! e eles na sua GRANDE MAIORIA vem das outras unidades da federaçao! sao o lixo q o resto do pais elege, manda pra ca e depois fica falando mal! tava demorando pra alguem escrever uma m… dessas!

      Curtir

  13. Que texto maravilhoso, descreveu Brasília como eu sempre quis descrever em rodas de amigos, onde defendo minha cidade que eu tanto amo, onde digo não sei viver em outro lugar, mesmo que seja a cidade mais bajulada, mais bonita ou seja lá qual for, mas não tem a magia que essa cidade tem. “Que magia velho?” já escutei isso muitas vezes e nunca consegui descrever pra defender isso. Amo Brasília, de alguma forma mais charmosa que Paris. hahahaha

    Curtido por 1 pessoa

  14. Que maravilha dos 142 comentários q eu vi até agora somente 1 foi contrário à paixão por Brasília. Moro ha 53 anos em Brasília, conheco um numero muito grande de cidades no Pais, gosto de muitas delas e algumas escolho pra voltar. Mas não tem pra mim nenhuma cidade com tanto valor afetivo e cultural como a nossa; ora, São Paulo e Rio teem um caldo de cultura extraordinário mas não é tao socializado como em nossa cidade, conheco muita gente no Rio que nunca foi no Pão de Açúcar ou na praia de Copacabana e em Brasília vc curte tudo. Vivi a construção desta Cidade, provei o gosto da terra vermelha e valorizo cada pezinho de grama e cada brasiliense q nasceu e q adotou esta cidade como sua. Parabéns pelo texto, nunca vi uma descrição tão bem feita, Pena q Lucio Costa e Niemaier não tenham tido a oportunidade de ler o seu texto porque te agradeceram de coração. Eu parabenizo e agradeco pela beleza e a sensibilidade na construção do texto.

    Curtido por 1 pessoa

  15. Nasci no Rio mas fui pra Bsb com 2 anos, me tornei um brasiliense da Asa Norte, desde pequeno aprendi o nome dos setores e a ordem da cidade, o que mais me encantava é ver que Brasília do alto do avião tem o mesmo formato definido dos mapas. Mas com o passar dos anos a cidade cresceu muito, a especulação imobiliária, a diversão muito cara, trânsito ruim para poder morar com mais espaço longe do centro, enfim, vi que não poderia manter a qualidade de vida que meus pais me deram, agora como servidor federal com o salário congelado pelo governo optei por menor custo de vida (salário igual em qq lugar do país) e, como bom carioca, pela proximidade do mar. Mas não esquecerei de Brasília que eu aprendi a amar mas que não me arrependo de ter deixado! Lindo texto mas reforço que as coisas mudaram, classe média hoje só compra alguma coisa em ceilandia ou samambaia, a violência maior migrou para o entorno (embora esteja até no Plano).

    Curtido por 1 pessoa

  16. Eu sou paraibana, em 1998 fui morar em Brasília, adorei esta cidade,cidade acolhedora, fiz grandes amigos, tive minha filha aí no Santa Lúcia, adorava os belos clubes,os shoppings, o parque da cidade, caminhar no eixao,visitar a feira da torre e a do Paraguai e o meu local predileto era o Pontao do Lago Sul.Em 2007 voltei mas sempre amarei Brasília terra boa de se viver,povo acolhedor.Muito em breve irei rever os amigos que lá deixei!!!!!

    Curtido por 1 pessoa

  17. Parabéns pelo texto, a cidade é assim mesmo, apesar de seus problemas só cogitei sair daqui qdo parecia q o Roriz voltaria, depois qdo a mulher quase entrou no lugar, de resto, mesmo com gente ruim no governo, ainda me atrai muito mais q outros lugares.

    Há coisas q quem ñ percebeu o q vc percebeu ñ entende, por mais q se tente explicar, e nesse caso ñ há nada a fazer, deixa-se pra lá, sabemos o q é e pq vale a pena.

    Curtido por 1 pessoa

  18. Morei em Brasília 8 anos e meio… Me casei e tive 3 filhos. Sai e depois retornei após alguns anos e aqui me sinto como se estivesse nascido. É a capital mais poderosa do país, fresquinha na maior parte do tempo e de um povo muito top! Amo Brasília!

    Curtido por 1 pessoa

    1. Muita gente critica sem conhecer, se deixa leva pelos comentarios, o texto esta excelente mais essa parte ai de Taguatinga e Ceilandia deixou a deseja .
      Amo a ceilandia e taguatinga a gente encontra tudo q queremos nesse local e o melhor é q as coisas são barata e tudo bem perto .
      Ceilandia, Taguatinga tem seus defeito assim como qualquer outro cidade do Df .
      Tem muito outros locais considerados nobre aqui no Df q é muito mais perigos q a ceilandia .

      Curtido por 1 pessoa

  19. Amei o texto. Realmente aqui é assim MESMO. Só faltou a citação do clima sol e chuva do nada hahaha.
    Parabéns pela sua experiência e boa sorte na nova caminhada. Brasília sempre será Brasília. Estara de braços abertos para recebê-la, como acolhe pessoas de todo canto e seus costumes.
    Apesar de alguns momentos difíceis, também já tentei morar em outra cidade e não suportei. Trânsito, endereço e pessoas daqui é muito melhor que outro lugar do Brasil. Localização aqui é 10! Sair de Brasília só a passeio.

    Sucesso.

    Curtido por 1 pessoa

  20. Parabéns pelo belo texto! Descreu nossa cidade como poucos conseguiriam e fez meu coração brasiliense se emocionar! Saí de Brasília pra estudar há 17 anos e sinto imensa saudade dessa cidade!

    Curtido por 1 pessoa

  21. Demorei a me adaptar nessa cidade tão grande, pra quem vem da capital do Piauí, com esses endereços estranhos: SQSW, SCLS, W3 Sul, L2 Norte… que não significam nada para que vem de uma cidade onde os endereços possuem nomes de gente.

    Ainda hoje me confundo com as quadras do plano piloto, onde todas parecem iguais. Assim como uma sensação de estranhamento que me incomoda ao andar de carro por suas avenidas traçadas em retas que mais parecem não ter fim.

    Estas são as coisas que mais estranhei por aqui além da variação do tempo que me fez passar muito frio muitas vezes, por esquecer de levar sempre um casaco a tiracolo, independente do sol que estivesse…

    Mas o tempo diminuiu o estranhamento, e até a variação do tempo que é muito louca por qui, me faz amar essa cidade que tão bem me acolheu, que é onde eu consigo viver bem melhor do que eu vivia na minha cidade natal. Hoje eu amo esse lugar, tenho um sentimento de gratidão enorme e não me imagino morando em outro lugar.

    Beijo Brasília, quero viver para todo sempre aqui!

    Curtido por 1 pessoa

  22. As pessoas que vivem em outros estados não têm idéia do que é constituir uma “família do coração”, isto é, pessoas que vc aprende a gostar de tal forma que em muitos casos são mais solidárias e verda deiras do que as que te prendem por laços consanguíneos. Isto eu vejo e viovo em Brasília.Parabéns pelo texto maravilhoso e que descreve, tão bem, os meandros desta cidade encantada.

    Curtido por 1 pessoa

  23. Sou baiano de Salvador e moro em Brasília a 7 anos. Entendo bem o que você diz porque aprendi a amar mais essa cidade do que minha Salvador de nascença. Se um dia sair daqui será para outro país, porque não conheço nenhuma cidade no Brasil que me dê o que tenho aqui.

    Curtido por 1 pessoa

  24. Eu nasci aqui e tenho muito orgulho de ser Brasiliense.
    A parte do texto que melhor define Be-eSse-Be:
    “O povo é humano, animado, de todo lugar e de lugar nenhum. Não existe um sotaque só, mas existe sotaque de todo canto”.
    Amei!
    Agora fica a dica da tesourinha: fez mais de três? Tem algo errado…

    Curtido por 1 pessoa

  25. pois eu sou Brasiliense, sai de Brasília há dois anos e nunca pretendo voltar.
    Não gosto de ir em shoping, nem no zológico, muito menos eixão domingo, credo.
    De Brasília, só prestava a ermida don bosco, rolé no lago paranoá e áreas de preservação ambiental e por ficar perto da maravilhosa CHAPADA DOS VEADEIROS, que ia fds sim e fds não.
    De resto, que se exploda, a Brasília faro-oeste da minha infância há muito desapareceu para dar lugar uma megalópole, cheia de playboy nojento.
    Pessoal do do entorno bem mais massa que do plano.

    Curtido por 1 pessoa

    1. Que bom que vc saiu de nossa Brasília! E não volte nunca mais, nem pra pegar sua Certidão de Nascimento, caso precise. Tire pela Internet! Vc não merece Brasília ! 🙏

      Curtir

    2. Fernanda, discordo de VC. Moramos em Brasília por mais de 20 anos . Esposa de militar nascido no RS, eu sou paulista, minha filha mais velha nasceu em Natal e a caçula no Rio . Vinte anos morando na Asa Sul , fizemos muitas amizades, curtimos todos os lugares e agora residindo em São Carlos amei o texto da Jeanne.
      Acredito que cada um encontra na vida exatamente aquilo que traz dentro de si mesmo. Que pena que VC não encontrou “quase ” nada de bom em Brasília. Eu, pelo contrário encontrei pessoas hospitaleiras, amigas e fiquei triste por ter de deixá-las.
      Mas, já estou acostumada na nova cidade, pois cada um carrega no seu coração o meio em que vive .

      Curtir

  26. Eu também amo Brasília ! Praticamente nasci aqui,cheguei trazida por meus pais aos 2 anos,morei em favelas,cresci e tive uma adolescência pobre morando na Ceilândia, mais fui feliz dentro das nossas condições,mas … Enfim ,me casei,tive três filhos, marido militar,ai melhorou um pouco as coisas . Hoje tenho oito netos , filhos e netos todos bem encaminhados,e morei em quase todas as cidades satélites,não trocaria Brasília por nenhum lugar do mundo! Amo muito tudo que vivi aqui! 😍

    Curtido por 1 pessoa

  27. Sai de Brasilia ha vinte e dois anos, adoro essa cidade, apesar da criação de varias areas administragtiva ao longo dessesses vinte e dois anos, Brasilia, é uma cidade que não muda o conceito, quem apreende a viver em Brasilia, nunca esquece como é é, na verdade é o mesmo que quem apreender a andar de bicicleta, nunca esquecerá. Brasilia é simplesmente magnifica em todos os aspectos, se eu pudesse voltaria a morar em Brasilia.

    Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s